01 02 03 04 05 06 07
João Ramalho - domingo, 24 de setembro de 2017

História


      Há dois momentos significativos na história do Município de João Ramalho.
      A história do Município tem início quando a região servia de passagem para a Estrada de Ferro Sorocabana, que quis prestar uma homenagem póstuma ao lendário "JOÃO RAMALHO", batizando com este nome a Estação Ferroviária, cuja vila de igual designação representa o segundo Distrito de Paz de Quatá, além da Sede. Foi um ato de justiça histórica, pois João Ramalho tem representado uma misteriosa individualidade, que despertou a atenção de todos os historiadores que se ocupam da descoberta do Brasil.
      Consta que esta figura de lenda, chegou ao Brasil antes que Pedro Alvares Cabral. Deduz-se este fato por um testamento lavrado nas notas do Tabelião Lourenço Vaz, da Vila de São Paulo, em 03 de maio de 1580, em que declarou que João Ramalho se encontrava no Brasil desde o ano de 1490 e que tinha naquela época, 90 anos de idade.
      Quando Martins Afonso de Souza, em 22 de janeiro de 1532 entrou na Barra de Bertioga, João Ramalho lhe prestou assinalados serviços, com os quais soube conquistar a estima dos novos dominadores. Foi proclamado pelo povo e pela Câmara de São Paulo, Capitão "Troço de Gente", cuja missão era de combater os índios Tupiniquins do sertão, os quais já haviam atacado, por várias vezes, a Vila de Piratininga. Portanto, a justa homenagem prestada pela diretoria da Estrada de Ferro Sorocabana àquele insigne varão, teve o louvável intuito de eternizar um homem que apareceu no cenário histórico nacional, dez anos antes da descoberta realizada por Cabral.
      OS PROPRIETÁRIOS DAS TERRAS
      Em 1901, na então Comarca de Campos Novos do Paranapanema consta que os Srs Leônidas Lopes de Oliveira e o Engenheiro Civil Huett Bacellar condônimo da divisão do imóvel São Matheus e Monte Alvão respectivamente .
      Em 1911, o Sr Francisco Lopes de Oliveira, adquiriu ditas terras da D. Amélia de Barros Lopes e outros, sucessora do Sr Leônidas.
      Em 1919, o Dr. Francisco de Salles Vicente de Azevedo e o Dr. Paulo Vicente de Azevedo adquiriram ditas terras do Sr Francisco Lopes de Oliveira Barros e outros.
      Em 1925, o Srs. Osvaldo Sampaio e Benedito Soares Marcondes, adquiriram do Dr. Francisco e Dr. Paulo, ditas terras e as negociaram com os primeiros moradores nas terras colonizadas nas vertentes do Ribeirão São Matheus.
      O PERÍMETRO URBANO
      Em 1926, os Srs. Osvaldo e Benedito vendiam o primeiro terreno urbano, adquirido por Otávio e Francisco Basshiquete.
      Desde então, vários comerciantes e investiram na vila, com ênfase para o benefício de café e arroz, sendo oportuno lembrar os valentes sertanistas Jerônimo Joaquim Viana, Joaquim Vicente Alves e Moysés Balbino dos Santos que abriram uma estrada entre a estação de João Ramalho ligando a atual Fazenda Colonião e Paraguaçú e chegando até Ribeirão Alegre.
      A ELEVAÇÃO A DISTRITO
      Em 1935, o centro urbano do obscuro vilarejo passou a ser núcleo próspero quando em foi instalado o Distrito de Paz de João Ramalho, através do Decreto nº 7.0568.
      Em 1945 foi inaugurado o primeiro Grupo Escolar, com cinco classes.
      Concluindo, a Vila de João Ramalho, Distrito do Município de Quatá, com uma população aproximada de 10.000 habitantes, policultura, sobressaindo 6 milhões de cafeeiros em franca produção, com 2 Estações Ferroviárias (Moema e J. Ramalho), 15 escolas rurais estaduais e inúmeras outras benfeitorias, respondeu não ao plebiscito de 1948, preferindo ser ao invés de um Município, continuar um rico e próspero Distrito de Quatá.
      O PLEBISCITO E A ELEVAÇÃO A MUNICÍPIO
      Em 1959, o segundo plebiscito, o qual foi vencido, o Município de João Ramalho foi criado pela Lei Estadual nº 5.285, mas a sua instalação só se deu em 19 de março de 1960, em virtude do recurso interposto pelo Município de Quatá.
      A data da Emancipação Político-administrativa do Município é comemorada no dia 19 de março, devido seu primeiro Prefeito, o Sr Antonio Boim e o Sr Manoel Mathias, primeiro Presidente da Câmara serem empossados em 19 de março de 1961.

Geografia


      Localiza-se a uma latitude 22º15'01" sul e a uma longitude 50º46'04" oeste, estando a uma altitude de 551 metros. Sua população estimada em 2004 era de 4.245 habitantes.
      Possui uma área de 416,035 km².

Demografia


      Dados do Censo - 2000
      População total: 3.842
      Urbana: 3.075
      Rural: 767
      Homens: 1.933
      Mulheres: 1.909
      Densidade demográfica (hab./km²): 9,23
      Mortalidade infantil até 1 ano (por mil): 9,89
      Expectativa de vida (anos): 74,78
      Taxa de fecundidade (filhos por mulher): 2,81
      Taxa de alfabetização: 84,86%
      Índice de Desenvolvimento Humano (IDH-M): 0,776
      IDH-M Renda: 0,665
      IDH-M Longevidade: 0,830
      IDH-M Educação: 0,834
      (Fonte: IPEADATA)

Características Geográficas


      Área: 416,035 km² 3
      População: 4 138 hab. Censo IBGE/20104
      Densidade: 9,95 hab./km²
      Altitude: 551 m
      Clima: Subtropical Cfa
      Fuso horário: UTC−3

      Unidade federativa: São Paulo
      Mesorregião: Presidente Prudente IBGE/20081
      Microrregião: Presidente Prudente IBGE/20081
      Municípios limítrofes: Tupã, Bastos, Paraguaçu Paulista, Quatá e Rancharia.2
      Distância até a capital: 505 km

Rodovias


      SP-284